Galeria de Fotos

O presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de São Luís, vereador Honorato Fernandes, acompanhado de dirigentes do PT Estadual e Municipal, deu início hoje ao projeto do Comitê Móvel em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser candidato a presidente da República. O objetivo é levar a vários localidades a mensagem da importância da luta pela democracia, a luta pelo direito dos trabalhadores e, sobretudo, o direito de Lula ser candidato.
Na manhã desta terça-feira(23) o Comitê Móvel foi para a Zona Rural. A primeira parada foi no terminal da Integração do Maracanã. No local foi feito uma panfletagem e populares gravaram mensagens em defesa da democracia do ex-presidente Lula.
“O objetivo deste Comitê é ampliar o alcance da nossa mensagem, que é a mensagem pela Democracia e pelo direito legitimo de Lula ser candidato. Estamos nessa luta e junto com os companheiros, e da grande maioria da nossa população, seguimos firmes”, destacou o vereador Honorato Fernandes.
“É muito importante levar a nossa mensagem para a população. Não podemos nos calar diante deste processo de desmonte e perseguição que acontece no nosso País”, ressaltou o secretário Estadual de Organização do PT, Francimar Melo.
“Sempre votei no presidente Lula e o meu voto continua sendo dele. Ele vai voltar”, disse o aposentado Francisco Silva.
Residencial – A segunda parada do Comitê Móvel foi no Residencial Vila Maranhão II. No local a comitiva foi recebida por uma comissão de moradores que pediram ajuda ao vereador no sentido de buscar melhorias para o local em áreas como Educação, saúde e Infra Estrutura. A visita ao local foi coordenada pelo secretário de Cultura do Município, Marlon Botão.
“Precisamos muito que alguém nos ajude a solucionar os problemas da região. Não temos escolas para as nossas crianças e carecemos de um posto de saúde nas proximidade. Esperamos que o vereador nos ajude nesta empreitada”, explicou a moradora Samila Monteiro Silva.
Após ouvir os moradores o vereador Honorato se colocou a disposição e disse estar feliz em ver a mobilização dos moradores em busca de melhorias para o local.
“Eu posso fazer a ponte mais tudo acontece a partir desta mobilização que vemos aqui dos moradores. Saímos daqui com uma agenda a ser cumprida nas próximas semanas”, disse Honorato Fernandes.
Durante a visita ao Residencial Honorato também falou sobre o objetivo do Comitê Móvel e da mensagem que o mesmo está levando às localidades. No local ouviu depoimentos de várias pessoas que tiveram conquistas durante governo de Lula e Dilma e que hoje passam por recessão.
“Durante o Governo Lula e Dilma comprei minha casa, carro e moto E consegui meios de montar um pequeno negócio. Com a mudança perdi o meu negócio e hoje a situação não está fácil”, disse o morador Naldo Sousa.
Ainda durante a reunião o secretário de Organização, Francimar Melo, a dirigente Ana Marinho e o secretário Marlon Botão falaram sobre este importante momento em que a participação popular é fundamental.

Vereador Honorato critica reformas do Governo Federal, proposta orçamentária para 2018 e ressalta importância da Feira do Livro de São Luís

Na manhã de hoje (22), durante pronunciamento realizado no plenário da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Honorato Fernandes (PT) alertou para o caráter enganoso das peças publicitárias do Governo Federal sobre a reforma da previdência e para a necessidade de debater com a sociedade a reforma política. Destacou ainda o posicionamento da Câmara Municipal, ao devolver o projeto de orçamento previsto para o ano de 2018 encaminhado pela Prefeitura e ressaltou a importância da Feira do Livro para o calendário cultural de São Luís.

Reformas
O parlamentar iniciou a fala fazendo o alerta com relação às peças publicitárias do governo federal sobre a reforma da previdência, destacando o teor enganoso das mesmas, uma vez que a proposta ignora descompassos regionais e sociais e também a informalidade no mercado, profundando assim a desigualdade.
“O anúncio de TV feito pelo Governo Federal sobre a reforma da previdência é uma propaganda enganosa, pois dá a entender que a reforma vai equilibrar e acabar com privilégios, quando na verdade a reforma não passa de uma proposta de aprofundamento da desigualdade”, destacou Honorato, estendendo a crítica à outra reforma proposta pelo governo federal, a reforma política, que, segundo ele, precisava ser discutida com a sociedade.
“Outra proposta perversa é esta falsa reforma política, anunciada sem antes ter sido debatida com a sociedade, para que se saiba efetivamente do seu conteúdo”, destacou.
A justificativa do Governo Federal para a reforma política é que a proposta deve melhorar o enfrentamento da corrupção no sistema político brasileiro. No entanto, temas polêmicos, como a instituição do fundo público de financiamento de campanha no valor de R$ 3,6 bilhões têm recebido críticas severas por parte de especialistas e da sociedade. Aprovada em outubro, alguns pontos da reforma, como o Fundo Especial de Financiamento de Campanha já possam valer nas eleições do próximo ano.

Orçamento do Município para 2018.
Dando continuidade à fala, Honorato destacou ainda o posicionamento da Câmara Municipal ao devolver o projeto de orçamento previsto para o ano de 2018 encaminhado pela Prefeitura, pois, segundo interpretação do parlamento, as peças orçamentárias apresentavam algumas falhas.
“Gostaria de registrar a medida acertada por parte desta Casa e também do Executivo, por aceitar a nossa sugestão de reavaliação da proposta orçamentária encaminhada, uma vez que a mesma promovia uma retirada significativa de recursos da administração municipal, comprometendo assim as condições de funcionamento da máquina pública”, afirmou o vereador.

Feira do Livro
No pronunciamento, Honorato ressaltou ainda a importância da Feira do Livro para o calendário cultural de São Luís e do Estado, destacando a parceria com o Governo do Estado e da iniciativa privada.
“Quero fazer aqui um destaque à Feira do Livro, evento realizado pela Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Governo do Estado e a iniciativa privada, que já é tradição no calendário cultural da nossa cidade”, destacou o vereador.
Considerado o maior evento literário do Estado do Maranhão, a Feira do Livro tem como objetivo fomentar a tradição literária e cultural da capital maranhense, propiciar o maior acesso ao livro, estimular a formação de novos leitores e incentivar as cadeias produtivas em torno do livro e da mediação da leitura.

0 102
Presidenta Nacional do PT, Gleisi Hoffman e o Presidente Municipal do PT, Honorato Fernandes prestigiam apresentações culturais

A noite do último sábado (22) foi de festa para os filiados do PT de São Luís que comemoraram a inauguração da nova sede do partido. O ato político de inauguração contou com presenca da presidenta do Diretorio Nacional do PT, Senadora Gleisi Hoffman e do presidente Diretório Estadual, Augusto Lobato.

Localizada na Rua dos Jambos, Qd 70, n° 18, Renascenca, a nova sede do Diretório faz parte do conjunto de propostas elencadas pelo recém empossado presidente do PT de São Luís, Honorato Fernandes, no período do Processo de Eleições Diretas (PED) do PT.

Presidente Municipal do PT, Honorato Fernandes discursa ao lado da presidenta nacional do partido, Gleisi Hoffman e de lideranças petistas

No discurso realizado durante o ato de inauguração, o presidente municipal do PT de São Luís convocou a militância petista da cidade para utilizar do novo espaço de modo a agregar ainda mais os filiados e intensificar as articulações de combate às políticas impopulares que vêm sendo implantadas pelo governo Temer.

“Quero convocar toda militância de São Luís a fazer desse diretório um espaço de articulação da nossa luta. Precisamos ir às ruas falar para aqueles que ainda não têm consciência dos estragos causados pelas medidas implementadas por esse governo ilegítimo, como a reforma trabalhista, previdenciária, PEC da terceirização e a PEC do Fim do Mundo” afirmou o presidente do PT de São Luís, Honorato Fernandes, ressaltando ainda que as medidas que integram o plano de governo de Temer contrapõem e desmontam a política inclusiva e igualitária adotada nos governos petistas.

“Medidas que vêm de encontro com o plano de governo daqueles que sempre sonharam e lutaram por dias melhores para o cidadão mais pobre que vive nos confins desse Brasil. Porque foi no governo do PT, iniciado pelo presidente Lula – um trabalhador que ninguém dava valor, porque não tinha diploma, mas foi doutor quando se fala em políticas públicas voltadas para o povo brasileiro – que o trabalhador brasileiro pôde realizar sonhos nunca antes alcançados, como ter uma casa própria e frequentar o banco de uma escola e de uma universidade”, afirmou.

A recente condenação do ex-presidente Lula também foi outro ponto abordado pelo presidente municipal do PT de São Luís. Segundo ele, a condenação é uma clara tentativa de impossibilitar Lula enquanto candidato a presidência da república em 2018 e representa também a intensificação da luta de classe no Brasil.

“Estamos em defesa do Lula sim, mas estamos também em defesa do povo brasileiro. Porque aqueles que tentam condenar o nosso ex-presidente são os mesmos que há muito tempo tentam condenar o trabalhador mais simples e mais pobre, são os mesmos que não querem vê-lo candidato em 2018. A luta deles não é contra o Lula. A luta deles é uma luta de classe”, afirmou.

Quanto à nova sede do Diretório Municipal, Honorato explicou também que a intenção é utilizar o espaço para trabalhar a militância política sob várias perspectivas, inclusive a cultural, além de levar a formação política não apenas para as periferias, mas também para a áreas mais nobres da cidade, onde segundo ele, onde há um público muito mais carente desse tipo de informação.

“As portas do Diretório do PT de São Luís estão abertas a todos os filiados, como também para aqueles que desejam se filiar ao PT. Nosso diretório será um espaço dedicado à realização de estudos políticos, de valorização da nossa cultura, uma extensão do Fala São Luís, alcançando os bairros mais distantes, nas nossas periferias, mas também nos bairros nobres, onde a maior parte dos moradores não entende a nossa mensagem.

Sucedendo a fala de Honorato, o presidente do Diretório Estadual do PT do Maranhão, Augusto Lobato destacou que a nova sede do PT de São Luís é um marco para o partido, caracterizando um momento de renovação da legenda.

“O ato de inauguração desta casa marca uma etapa de renovação e de esperança e a visita da nossa presidente nos trouxe uma mensagem de unidade partidária. O nosso mandato é maior que qualquer divergência política que possamos ter. Nossa missão é maior, pois precisamos estar nas ruas defendendo as bandeiras do nosso partido e as bandeiras do governo social”, destacou o presidente do Diretório Estadual do PT do Maranhão.

Presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffman discursando ao lado dos pres. estadual, Augusto Lobato e do pres. municipal, Honorato Fernandes

Finalizando as falas da noite, a presidenta do Diretorio Nacional do PT, Senadora Gleisi Hoffman elogiou as instalações da nova sede do diretório municipal, bem como a iniciativa do presidente em trabalhar a militância política também sob o viés da cultura.

“É um prazer enorme estar aqui na sede municipal do PT, sede muito bonita, aliás. Gostei mais ainda da proposta de fazer desse espaço um ponto de reuniões, mas também de cultura e de formação. Porque o partido político precisa estar inserido na vida da população em todas as dimensões e através da cultura a gente também faz política, a gente também conscientiza”, afirmou a presidenta nacional do PT, que destacou ainda a organização do partido, bem como sua estruturação. Segundo ela, observar essa conjuntura local, somada à nacional e a aprovação popular só ratifica as convicções dela nas bases ideológicas do PT.

“A forma com o PT está organizando e estruturado aqui no Maranhão, as pesquisas que trazem Lula em primeiro lugar, só fortalece a convicção nos ideais do nosso partido. Um partido com base social, que tem enraizamento na sociedade, história de luta e claro, como toda organização humana cometeu erros e acertos. Mas, nessa balança, nosso partido é julgado pela população, sobretudo, pelos seus acertos, pelo legado que deixou ao povo brasileiro nesses treze anos de governo com Lula e Dilma”, finalizou a presidenta nacional do PT.

Compareceram também ao ato de inauguração representantes de centrais sindicais e movimentos sociais como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Nova Central e Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST); representantes do poder público filiados ao PT, como o Secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, o secretário municipal de Cultura, Marlon Botão;representantes do parlamento estadual, como o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB); o ex-presidente da OAB-MA, Mário Macieira;a advogada e ex-deputada estadual, Helena Barros Heluy, além de alguns parlamentares da Câmara Municipal de São Luís.

0 66

Será empossada nesta sexta-feira (23), na Câmara Municipal, a nova direção municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de São Luís. O presidente eleito, vereador Honorato Fernandes, comandará o partido pelos próximos dois anos e garante que terá a missão de reorganizar a legenda e fortalecer as relações políticas para contribuir com o processo eleitoral de 2018.

Honorato Fernandes foi eleito com 52% dos votos no Processo de Eleição Direta (PED). Agora vai comandar o partido que terá a executiva municipal composta de 14 membros mais o presidente municipal e o diretório municipal composto por 44 membros. Nessas duas composições, Fernandes conseguiu ter maioria.

No comando do PT de São Luís, Honorato buscará reorganizar o partido colocando setores para funcionar e abrindo novas frentes de discussão coma criação de áreas voltadas para as mulheres, negros e movimento LGBT.

Outra frente que o novo presidente vai atuar será no fortalecimento de relações políticas do partido. Assim como o novo presidente estadual da legenda no Maranhão, Augusto Lobato, Fernandes defende a aliança do PT com o PCdoB e o PDT. Segundo ele, é um movimento de fortalecimento dos partidos de esquerda.

“Vamos contribuir para ampliar a bancada do PT na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal”, afirmou o presidente municipal.

A posse ocorrerá nesta sexta-feira, 23, às 9h na Câmara Municipal de São Luís.

Fonte: blog Zeca Soares 

honorato vereadorFoi aprovado no início desta semana,  por unanimidade, o requerimento de n. 659/15, do vereador Honorato Fernandes (PT), solicitando a realização de um Painel para discutir os impactos ambientais causados pelo processo de industrialização na cidade de São Luís.

O impacto da industrialização sobre o meio ambiente tem sido um tema frequentemente pautado pelo vereador, que, na última semana, ao propor a ampliação da discussão sobre a revisão do Plano Diretor de São Luís, destacou os prejuízos ambientais causados por grandes empresas que ocupam a zona rural da cidade e a necessidade de construir um Plano Diretor pautado em critérios de sustentabilidade, de modo que a população da zona rural não sofra ainda mais com os impactos de um crescimento industrial.

“Nós sabemos da dificuldades pelas quais a população da zona rural de São Luís passa por conta da implantação do complexo industrial nessa região. Não somos contra o processo de industrialização, mas precisamos estar conscientes dos impactos ambientais, que comprometem não só os nossos recursos naturais, mas a saúde dos moradores da zona rural. Estudos feitos pelas próprias empresas instaladas nessa região mostram o nível de saturação do ar, além de regiões da nossa cidade que estão contaminadas com metais pesados. Portanto, antes de falar da ampliação desse distrito industrial, precisamos entender quais medidas estão sendo adotadas no sentido de resguardar a população de São Luís”, enfatizou o vereador, no momento que o requerimento foi posto em discussão.

Dando sequência a discussão, a vereadora Rose Sales (PV) elogiou a iniciativa do vereador Honorato e pontuou a importância de lutar pela criação da reserva extrativista de Tauá-Mirim, reivindicação antiga de moradores de povoados da zona rural. O processo de implantação, no entanto, encontra forte oposição por parte de grandes empreendimentos industriais, como o Consórcio Alumar e a Vale.