O Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de São Luís realizou, na noite desta sexta-feira (12), um ato de filiação, na sede do diretório, para marcar o ingresso de mais de dez sindicalistas na militância da legenda.

No ato, dirigentes, filiados e simpatizantes, deram boas vindas aos novos filiados, que externaram o grande contentamento e orgulho pela oportunidade de somar à luta do PT, partido que mais ganhou filiados desde julho de 2005, mesmo com o conturbado momento político que o país enfrenta.

A necessidade de lutar contra os desmontes promovidos pelo governo de Temer, sobretudo os que ameaçam os direitos da classe trabalhadora, foi um dos pontos ressaltados pelo presidente do Diretório Municipal do PT, vereador Honorato Fernandes, que frisou ainda a importância dos novos filiados para o fortalecimento da frente de luta em defesa do legado dos governos petistas.

“É com muita satisfação que recebo hoje cada um de vocês, que chega para renovar nossa esperança e a nossa força no enfrentamento de todas as adversidades e perversidades que o governo ilegítimo de Temer tenta impôr à classe trabalhadora. Ataques absurdos aos direitos de um povo que teve um dia, com o governo do nosso presidente Lula, a oportunidade de realizar seus sonhos, como o de poder ter uma moradia digna, de sentar na cadeira de universidade pública, de ter mais poder de compra, entre tantos outros sonhos”, destacou o presidente do PT de São Luís, conclamando ainda os novos filiados a travarem efetivamente a militância em prol da reeleição de Lula e, na conjuntura estadual, do governador Flávio Dino.

“Façamos a luta, porque essa luta vale à pena. É a luta em prol do futuro das novas gerações, é a luta pela volta de um país e uma sociedade mais inclusiva, a luta contra a destruição dos sonhos e da esperança do povo brasileiro”, declarou Honorato.

Presente no ato, o militante petista e ex-secretário de Esporte do Maranhão, Márcio Jardim destacou a satisfação com o ingresso dos novos militantes, ressaltando a importância deles para o processo de reafirmação do escopo do projeto ideológico do PT. Reafirmação necessária, segundo ele, por conta da atual conjuntura política, momento extremamente delicado para o partido em virtude das incisivas tentativas de “criminalização da legenda”.

“É sempre um momento de grande felicidade poder realizar a recepção de novos companheiros, que optaram por somar conosco na luta em defesa do PT e do legado do nosso partido, hoje tão massacrado e criminalizado. E mesmo diante disso nós resistimos. Resistimos por acreditar na base ideológica do nosso partido, um partido que se forja nas bases, no diálogo, nos ideais democráticos, tendo, sobretudo, um enraizamento social muito forte”, afirmou.

Encerrando o ato, cada sindicalista recém-filiado pôde expôr os motivos que os levaram à filiação. Dentre eles, Joanilde Pires, membro do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdencia no Estado do Maranhão (Sintsprev/Ma) e da direcao da CUT/MA, que definiu sua filiação como a realização de um sonho.

“Minha filiação ao PT é a realização de um sonho antigo, mas assim o faço, hoje, na certeza que preciso fortalecer luta em defesa de todas as conquistas que o povo brasileiro teve com os governos de Lula e de Dilma”, afirmou a sindicalista.

O ato de filiação dos sindicalista se deu quatros dias após o ato de filiação de um grupo de universitários, realizado na segunda-feira (08). Os atos fazem parte do processo de fortalecimento do partido, que, a partir de hoje (13), inicia a Jornada Nacional de Mobilização em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato. Nas principais cidades do país, comitês serão inaugurados, mobilizações serão realizadas com debates, atividades culturais e manifestações de rua.